Nanoestruturas de cobalto convertem gás carbônico em combustível limpo

Claudio Macedo
14/01/2016

Volume de uma tonelada de gás carbônico. Crédito: Carbon Visuals (Flick) / Creative Commons.
Volume de uma tonelada de gás carbônico. [1]
Grupo de pesquisa chinês desenvolveu um sistema de produção de combustíveis a partir da conversão de gás carbônico (CO2). O processo, uma eletrorredução, utiliza um material metálico nanoestrurado, na forma de camadas com espessura de quatro átomos de cobalto, como eletrocatalisador da reação química. O produto obtido no processo é o formiato (CHOO), um combustível que pode ser utilizado como uma fonte de energia limpa [2].

Os testes de laboratório mostraram ser o processo de conversão de CO2 em formiato muito eficiente. O que é necessário agora é demonstrar a viabilidade de seu uso em grande escala e, assim, disseminar a tecnologia sob a forma de equipamentos de uso geral.

Mais de 36 bilhões de toneladas de gás carbônico são lançadas anualmente na atmosfera. Este é um grande problema para o nosso meio ambiente. Todos os esforços para diminuir a emissão de CO2 e promover sua redução na atmosfera são bem-vindos. [3]

[1] Crédito da imagem: Carbon Visuals (flick) / Creative Commons (CC BY 2.0). URL: https://www.flickr.com/photos/carbonquilt/3987383176.

[2] S Gao et al. Partially oxidized atomic cobalt layers for carbon dioxide electroreduction to liquid fuel. Nature 529, 68 (2016).

[3] Artigos relacionado: Vamos poder limpar a atmosfera? e Derretimento do gelo antártico.

Como citar este artigo: Claudio Macedo. Nanoestruturas de cobalto convertem gás carbônico em combustível limpo. Saense. URL: http://www.saense.com.br/2016/01/nanoestruturas-de-cobalto-convertem-gas-carbonico-em-combustivel-limpo/. Publicado em 14 de janeiro (2016).

Artigos de Claudio Macedo     Home

Publicado por

Claudio Macedo

Claudio Macedo

Doutor em Física. Divulgador de Ciência. Professor da Universidade Federal de Sergipe (1976-2016).
Escreve sobre Temas Variados da Ciência no Saense.

2 thoughts on “Nanoestruturas de cobalto convertem gás carbônico em combustível limpo”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *