A invasão de privacidade a partir de metadados do telefone

Claudio Macedo
31/05/2016

Smartphone. [1]
Smartphone. [1]
Metadados são dados que descrevem conteúdos, isto é, são informações úteis para identificar, localizar, compreender e gerenciar os dados. As legislações sobre privacidade das pessoas protegem, essencialmente, o conteúdo das informações de natureza pessoal e não os metadados. No caso de smartphones, a lei protege a privacidade da conversa ou da mensagem de texto, mas não protege, por exemplo, a privacidade do número chamado e da duração da conversa.

Considerando esse fato, pesquisadores norte-americanos desenvolveram uma pesquisa, envolvendo 823 participantes voluntários, sobre o impacto na privacidade das pessoas associado com uso extensivo pelas agências governamentais dos metadados dos telefones [2].

Os participantes instalaram um aplicativo em seus smartphones que permitiam a coleta de informações sobre números chamados e durações das chamadas. No total, a pesquisa coletou metadados de cerca de 252 mil chamadas e 1,23 milhões de mensagens de texto.

Usando esses dados coletados e informações disponíveis em redes sociais e bancos de dados comerciais, os pesquisadores descobriram que os metadados permitem facilmente revelar a identidade e localização das pessoas, relacionamentos e fazer inferências sensíveis. Por exemplo, associando as pessoas às clínicas, lojas e organizações, surgiram detalhes tais como problemas crônicos de saúde, associações religiosas e uso de drogas.

Os pesquisadores usaram no trabalho um programa computacional com técnicas de aprendizado de máquina relativamente rudimentares [2]. As agências governamentais têm acesso a milhões de registros e técnicas de aprendizado de máquina muito mais sofisticadas, é provável que elas possam obter uma imagem muito mais completa de detalhes das pessoas que deveriam ser absolutamente de natureza privada.

O resultado dessa pesquisa indica claramente que é necessário, para a segurança do cidadão, o aperfeiçoamento das leis visando estabelecer, também, a proteção legal dos metadados das comunicações.

[1] Crédito da imagem: Yacine Petitprez (Flickr) / Creative Commons (CC BY-SA 2.0). URL: https://www.flickr.com/photos/anykeyh/15607697348.

[2] J Mayer et al. Evaluating the privacy properties of telephone metadata. PNAS 113, 5536 (2016).

Como citar este artigo: Claudio Macedo. A invasão de privacidade a partir de metadados do telefone. Saense. URL: http://www.saense.com.br/2016/05/a-invasao-de-privacidade-a-partir-de-metadados-do-telefone/. Publicado em 31 de maio (2016).

Artigos de Claudio Macedo     Home

Publicado por

Claudio Macedo

Claudio Macedo

Doutor em Física. Divulgador de Ciência. Professor da Universidade Federal de Sergipe (1976-2016). Escreve sobre Temas Variados da Ciência no Saense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *