Termoelétricas não poluentes

Claudio Macedo
23/06/2016

Nanotubo de carbono. [1]
Nanotubo de carbono. [1]
A produção de energia elétrica através de usinas termoelétricas tem sido fonte importante de poluição atmosférica devido à emissão de gás carbônico (CO2) para o ambiente, o que causa o chamado efeito estufa.

Agora, pesquisadores norte-americanos desenvolveram uma tecnologia que promete revolucionar a forma de construir termoelétricas. Elas passariam a ser não emissoras de CO2 e, ao mesmo tempo que geram eletricidade, produziriam nanotubos de carbono [2].

A ideia dos autores foi usar um processo de eletrólise, semelhante ao que decompõe a água em hidrogênio e oxigênio, para decompor o CO2 em oxigênio e nanofibras de carbono. O procedimento é completado com a adição de pequenas quantidades de níquel que faz com que as nanofibras de carbono passem a ser ocas, formando nanotubos.

Os nanotubos são muito valiosos por serem muito mais resistentes do que aço e alumínio com um peso bem menor. O seu uso tem crescido fortemente na indústria, como substitutos do aço e do alumínio. Atualmente são utilizados nanotubos de carbono, por exemplo, em aviões, baterias, roupas à prova de bala e em dispositivos de nanoeletrônica.

Os custos convencionais de produção de nanotubo de carbono são da ordem de R$ 1.000/kg. Os pesquisadores estimam que, com a adoção da nova tecnologia, isto é, com a produção dos nanotubos a partir do aproveitamento do CO2 gerado nas usinas termoelétricas, o custo de produção poderá baixar para algo em torno de apenas R$ 7/kg. Com preço tão baixo, o impacto no mercado de produtos que utilizam nanotubos certamente será extraordinário.

A avaliação termodinâmica apresentada pelos pesquisadores indica que a inovação é economicamente viável e melhora a eficiência energética das usinas termoelétricas, o que tornará irresistível a adoção da nova tecnologia pelos controladores das usinas. Poderemos ter assim a melhor situação: maior lucro para os empresários, sem emissão de gás carbônico para a natureza. [3]

[1] Crédito da imagem: Geoff Hutchison (Flickr) / Creative Commons (CC BY 2.0). URL: https://www.flickr.com/photos/ghutchis/4054690610.

[2]. J Lau et al. Thermodynamic assessment of CO2 to carbon nanofiber transformation for carbon sequestration in a combined cycle gas or a coal power plant. Energy Conversion and Management 122, 400 (2016).

[3] Artigos relacionados: Como reduzir o consumo de combustíveis fósseis e impedir o desastre ambiental?, Impacto do aquecimento global na produção de energia elétrica e Vamos poder limpar a atmosfera?.

Como citar este artigo: Claudio Macedo. Termoelétricas não poluentes. Saense. URL: http://www.saense.com.br/2016/06/termoeletricas-nao-poluentes/. Publicado em 23 de junho (2016).

Artigos de Claudio Macedo     Home

Publicado por

Claudio Macedo

Claudio Macedo

Doutor em Física. Divulgador de Ciência. Professor da Universidade Federal de Sergipe (1976-2016).
Escreve sobre Temas Variados da Ciência no Saense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *