Como as pessoas relacionam cooperação espontânea e reputação

Claudio Macedo
25/08/2016

Cooperação. [1]
Cooperação. [1]
A disposição humana para cooperar tem sido explicada nas ciências sociais pelo conceito de reciprocidade: a cooperação de hoje pode trazer benefícios amanhã. Essa linha de análise, conhecida como teoria da reciprocidade, prevê que as pessoas só cooperam quando os benefícios superam os custos e, portanto, que a decisão de cooperar deve sempre depender de uma análise de custo-benefício.

No entanto, é sabido que a cooperação pode frequentemente ocorrer de forma espontânea: amigos concedem favores sem fazer perguntas, custos não são observados quando se ama alguém e princípios éticos dirigem inúmeras decisões. Isto é, as pessoas com frequência cooperam espontaneamente em situações que pela teoria da reciprocidade não valeria a pena fazê-lo.

Pesquisadores norte-americanos, em recente trabalho, apresentam uma evidência experimental de que os efeitos da reputação impulsionam a cooperação espontânea. Na pesquisa, eles mostram que as pessoas cooperam de forma espontânea para sinalizar que são confiáveis aos observadores e, assim, indicar que podem ser invocadas para cooperar no futuro [2].

O trabalho envolveu cerca de 3 mil voluntários em duas experiências de jogos econômicos (Helping Game e Trust Game). Nos jogos, a tomada de decisão espontânea versus calculada do participante foi operacionalizada considerando suas escolhas para cooperar: se levou em conta os custos da cooperação e quanto tempo gastou considerando estes custos. Em ambos os experimentos, a maioria dos participantes demonstrou que é mais propensa a se envolver em cooperação espontânea quando seu processo de tomada de decisão é observado pelos outros. Além disso, a pesquisa verificou que as pessoas que se envolvem em cooperação espontânea são percebidas como mais confiáveis do que as pessoas que colaboram de forma calculista.

Os resultados desse trabalho, indicam uma promissora linha de investigação visando o entendimento de uma série de comportamentos humanos notáveis, como o altruísmo, o uso sistemático de princípios éticos e o desprendimento no amor. [3]

[1] Crédito da imagem: 3dman_eu (Pixabay) / Creative Commons CC0. URL: https://pixabay.com/en/network-society-social-community-1020332/.

[2] JJ Jordan et al. Uncalculating cooperation is used to signal trustworthiness. PNAS 113, 8658 (2016).

[3] Artigos relacionados: As quatro características comportamentais que definem as pessoas, O efeito da desigualdade econômica na generosidade humana, Quando começamos a ter senso de justiça? e O que faz pessoas serem mais cooperativas?

Como citar este artigo: Claudio Macedo. Como as pessoas relacionam cooperação espontânea e reputação. Saense. URL: http://www.saense.com.br/2016/08/como-as-pessoas-relacionam-cooperacao-espontanea-e-reputacao/. Publicado em 25 de agosto (2016).

Artigos de Claudio Macedo     Home

Publicado por

Claudio Macedo

Claudio Macedo

Doutor em Física. Divulgador de Ciência. Professor da Universidade Federal de Sergipe (1976-2016).
Escreve sobre Temas Variados da Ciência no Saense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *