A longevidade através do saudável consumo de nozes

Claudio Macedo
06/12/2016

Nozes. [1]
Nozes. [1]
Há algum tempo são divulgados estudos científicos associando risco menor de morte por algumas doenças de pessoas que consomem rotineiramente nozes na alimentação. Nozes, nesses trabalhos, denominam um amplo conjunto de alimentos que possuem propriedades nutricionais semelhantes: noz (fruto da nogueira), avelã, amêndoa, castanha-do-brasil, castanha de caju, pistache, amendoim, etc.

Trabalho recente, realizado por pesquisadores europeus e norte-americanos, procurou revisar os resultados de 29 pesquisas publicadas até julho de 2016, em periódicos científicos, relacionando o consumo de nozes com a redução da mortalidade. Eles concluíram que o risco de morte, por todas as causas, das pessoas que consomem pelo menos 20 gramas de nozes por dia é menor em cerca de 22% do que daquelas não seguem essa dieta [2].

Os autores também detalharam os índices de mortalidade relativos por causa específica. Eles verificaram que, em todas as causas de morte analisadas, o índice de mortalidade mais baixo é sempre das pessoas que seguem a dieta das 20 g de nozes: doença cardíaca coronariana (menos 29%), acidente vascular cerebral (menos 7%), outras doenças cardiovasculares (menos 21%), câncer (menos 15%), doenças respiratórias (menos 52%), diabetes (menos 39%), doença neurodegenerativa (menos 35%), doenças infecciosas (menos 75%), e doença renal (menos 73%).

As pesquisas analisadas envolveram 819 mil participantes de várias regiões do mundo (América do Norte e do Sul, Europa, Sudeste Asiático e Pacífico Ocidental), e permitiu estimar que, em 2013, cerca de 4,4 milhões de mortes podem ser atribuídas a uma ingestão de nozes abaixo de 20 g pelos habitantes dessas regiões.

A conclusão que se pode tirar dessa pesquisa é que existem muitas evidências de que um maior consumo de nozes pode reduzir o risco de se contrair um importante conjunto de doenças e, consequentemente, aumentar a longevidade. [3]

[1] Crédito da imagem: theilr (Flickr) / Creative Commons (CC BY-SA 2.0). URL: https://www.flickr.com/photos/theilr/8088428470.

[2] D Aune et al. Nut consumption and risk of cardiovascular disease, total cancer, all-cause and cause-specific mortality: a systematic review and dose-response meta-analysis of prospective studies. BMC Medicine 10.1186/s12916-016-0730-3 (2016).

[3] Artigos relacionados: Novas evidências de benefícios do resveratrol (uva, vinho, …) para nossa saúde, Alcançando vida mais longa com proteínas vegetais, e Encontrando a felicidade em alimentos.

Como citar este artigo: Claudio Macedo. A longevidade através do saudável consumo de nozes. Saense. URL: http://www.saense.com.br/2016/12/a-longevidade-atraves-do-saudavel-consumo-de-nozes/. Publicado em 06 de dezembro (2016).

Artigos de Claudio Macedo     Home

Publicado por

Claudio Macedo

Claudio Macedo

Doutor em Física. Divulgador de Ciência. Professor da Universidade Federal de Sergipe (1976-2016). Escreve sobre Temas Variados da Ciência no Saense.

4 comentários sobre “A longevidade através do saudável consumo de nozes”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.