A maravilhosa evolução da longevidade humana

Claudio Macedo
27/12/2016

[1]
[1]
Trabalho pioneiro de pesquisadores europeus e norte-americanos investigou a evolução da duração da vida humana considerando dois aspectos distintos e inter-relacionados: a expectativa de vida e a homogeneidade da duração da vida. A expectativa de vida, nesse trabalho, é definida como a idade em que, em média, as pessoas morrem e a homogeneidade da duração da vida é a variação das diferentes idades de mortes [2].

Utilizando as informações disponíveis no banco de dados Human Mortality Database [3], os pesquisadores descobriram uma regularidade fundamental: a elevação conjunta da expectativa de vida e da homogeneidade de duração da vida. A regularidade se observa sobre toda a gama de experiências humanas, desde a média de vida de cerca 2 anos, durante as crises de mortalidade na Libéria do século 19, à média de mais de 87 anos para as japonesas de hoje. Entre todas as populações humanas, as vidas das mulheres tendem a ser mais longas e menos variáveis (mais homogêneas) do que as vidas dos homens, sugerindo profundas raízes evolutivas para a observada desvantagem masculina.

A duração da vida humana atravessou um longo caminho evolutivo e histórico, de antepassados com vidas de curta duração ao Japão contemporâneo, Suécia e outros líderes de longevidade. A mortalidade infantil, por exemplo, passou de mais de 80% na Libéria entre 1820 a 1843 para menos de 1% para os suecos e japoneses do século 21.

Analisar esta trajetória é crucial para a compreensão de processos biológicos e socioculturais que determinam a longevidade humana. As descobertas desse trabalho lançam luz sobre a evolução humana, abrindo diretrizes para pesquisas sobre desigualdade, sociabilidade e envelhecimento. [4]

[1] Crédito da imagem: Νίκος Αλμπανόπουλος (Flickr) / Creative Commons (CC BY-NC-SA 2.0). URL: https://www.flickr.com/photos/nikosalmpanopoulos/16346913071.

[2] F Colchero et al. The emergence of longevous populations. PNAS 113, E7681 (2016).

[3] Human Mortality Database. URL: www.mortality.org. Acesso: 19 de dezembro (2016).

[4] Artigos relacionados: A longevidade através do saudável consumo de nozes e Alcançando vida mais longa com proteínas vegetais.

Como citar este artigo: Claudio Macedo. A maravilhosa evolução da longevidade humana. Saense. URL: http://www.saense.com.br/2016/12/a-maravilhosa-evolucao-da-longevidade-humana/. Publicado em 27 de dezembro (2016).

Artigos de Claudio Macedo     Home

Publicado por

Claudio Macedo

Claudio Macedo

Doutor em Física. Divulgador de Ciência. Professor da Universidade Federal de Sergipe (1976-2016). Escreve sobre Temas Variados da Ciência no Saense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.