Jornal da USP
03/04/2023

Fotomontagem: Jornal da USP – Fotos: Pexels e Pixabay

Na ciência cidadã, são as pessoas de fora da Universidade e do meio acadêmico que coletam os dados para um estudo científico: eles seguem um roteiro, filmam (ou tiram fotos) e enviam os dados a um cientista. Pesquisadoras do Instituto de Psicologia (IP) da USP inovaram no método ao usar uma videoconferência para coletar informações sobre o comportamento de gatos. Elas orientaram os tutores sobre como fazer o experimento e gravaram a videochamada, enquanto o participante realizava com o gato a tarefa proposta. O método foi denominado por elas como “ciência cidadã síncrona”: quem coleta o dado é o próprio pesquisador, que está presente virtualmente durante todo o procedimento, em conjunto com o(a) tutor(a) do gato.

Um dos pontos principais do novo método é permitir aos pesquisadores observarem um comportamento espontâneo e natural dos felinos. Quem é tutor de gato sabe que a maioria desses animais não gosta muito de sair de suas casas rumo a ambientes desconhecidos, chegando, muitas vezes, a mudar de comportamento quando vão ao veterinário ou a qualquer outro lugar. Outra vantagem é o encurtamento das distâncias com o uso de recursos tecnológicos, como internet e computadores.

O artigo descrevendo o estudo Synchronous citizen science: A new method for cat behavior research foi publicado na edição de fevereiro de 2023 da revista científica Journal of Veterinary Behavior. De acordo com as autoras, Naila Fukimoto e Natalia Albuquerque, do IP, e a professora Carine Savalli Redigolo, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), o trabalho é inovador ao adaptar o método, já usado em outros campos de pesquisa, para a área de comportamento animal. “Para gatos, que foi o que testamos, esse método foi realmente muito bom, porque o gato fica na sua casa, com o seu tutor; os tutores usaram a comida preferida do seu gato e um brinquedo novo, enviado por nós, então a situação é quase que totalmente corriqueira e positiva”, destaca Naila ao Jornal da USP.

De acordo com as pesquisadoras, o estudo sobre comportamento de gatos domésticos, inicialmente previsto para ser feito de forma presencial, precisou se adaptar à quarentena ocasionada pela pandemia de coronavírus e usou uma abordagem criativa e inovadora para a coleta de dados, com resultados bastante interessantes.

O artigo apresenta o resultado da aplicação do método em uma amostra piloto com cinco gatos e seus respectivos tutores, realizada entre julho e outubro de 2021. O experimento foi conduzido durante uma videochamada e duas interações humano-gato foram gravadas, uma com o alimento predileto do felino e outra com um brinquedo novo, que foi enviado pelas pesquisadoras para que todos os animais participantes interagissem com o mesmo objeto. O objetivo foi comparar como o gato se comportaria nessas duas interações altamente motivadoras.

Segundo as autoras, o diferencial do método é contar com a presença virtual da pesquisadora durante todo o experimento, garantindo, dessa forma, que todas as instruções sejam seguidas. A orientação e o monitoramento foram fundamentais para a padronização do procedimento e precisão dos dados obtidos.

“O criativo método deu tão certo, que foi adotado para conduzir a pesquisa na amostra total, que incluiu 48 duplas de tutores e gatos, com grande sucesso e confiabilidade dos dados”, comenta Carine Redigolo.

De acordo com Natalia, gatos são animais que geralmente ficam estressados ao sair de casa e podem mudar seu comportamento em um ambiente desconhecido. “Com a ciência cidadã síncrona, o bem-estar dos participantes, das pesquisadoras e, principalmente, dos gatos, foi priorizado, uma vez que esses animais puderam participar da pesquisa em seu ambiente familiar com o mínimo de perturbação, o que também garantiu que os comportamentos exibidos por eles durante o experimento fossem espontâneos e naturais”, complementa Naila Fukimoto.

O artigo pode ser encontrado neste link.

Mais informações: e-mail nailafukimoto@usp.br, com Naila Fukimoto; carine.savalli@unifesp.br, com Carine Savalli Redigolo, e nsalbuquerque@gmail.com, com Natalia Albuquerque

Com informações das pesquisadoras [1]

[1] Publicação original: https://jornal.usp.br/ciencias/ciencia-cidada-sincrona-novo-metodo-de-pesquisa-em-comportamento-de-gatos-garante-bem-estar-aos-felinos/.

Como citar este texto: Jornal da USP. Ciência cidadã síncrona novo método de pesquisa em comportamento de gatos garante bem-estar aos felinos. Saense. https://saense.com.br/2023/04/ciencia-cidada-sincrona-novo-metodo-de-pesquisa-em-comportamento-de-gatos-garante-bem-estar-aos-felinos/. Publicado em 03 de abril (2023).

Notícias do Jornal da USP     Home