CCS/CAPES
30/08/2022

O antisséptico tem componentes naturais, renováveis e que não agridem o meio ambiente (Foto: Arquivo pessoal)

Pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), em parceria com seus colegas da Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA), desenvolveram um antisséptico à base de extrato pirolenhoso (EP) de eucalipto capaz prevenir infecções, como a mastite, na pós-ordenha de animais leiteiros. A solução tem componentes naturais, renováveis e que não agridem o meio ambiente.

Gil Sander Prospero Gama, mestranda em Ciências Florestais (UFRN) explica que a tecnologia tem como princípio ativo o extrato pirolenhoso (EP), um coproduto líquido da produção industrial do carvão vegetal com efeito antibiótico. “Na produção do carvão vegetal, a gente insere a lenha no forno de carbonização. Grande parte dessa lenha era perdida em fumaça. Desenvolvemos técnicas que fizeram com que essa fumaça fosse condensada. A partir da condensação é formado o líquido pirolenhoso bruto. Dele é extraído o extrato EP”, explica.

O antisséptico tem diversos benefícios como a diminuição da resistência microbiana, o aumento da produtividade de leite, além do custo de produção, que é  bem inferior aos produtos comercialmente utilizados. De acordo com a pesquisadora, “os resultados mostraram que não ocorreu alteração na qualidade do leite. O produto não é tóxico nem para o meio ambiente, tampouco para a saúde dos animais”.

Gil ressalta ainda que inflamações como a mastite são bastante comuns no período da pós-ordenha, momento em que os canais dos tetos dos animais estão abertos e servem como porta de entrada para os microrganismos patogênicos. “Tal inflamação pode provocar sérias perdas na produção do leite e, dependendo de seu alcance, até a perda dos animais”, informa.

A inovação na área veterinária e farmacêutica teve o pedido de patente registrado. A expectativa é de que em breve possa chegar ao mercado e beneficiar o maior número de produtores de leite do país.

Como citar este texto: CCS/CAPES. UFRN cria antisséptico para animais leiteiros. Saense. https://saense.com.br/2022/08/ufrn-cria-antisseptico-para-animais-leiteiros/. Publicado em 30 de agosto (2022).

Notícias científicas da CCS/CAPES     Home