CCS/CAPES
05/06/2023

Instalações do setor de caprinocultura da Universidade Federal de Viçosa (Foto: Arquivo pessoal)

Thaís Correia Costa é formada em Zootecnia pela Universidade Estadual Paulista Júlio Mesquita Filho (Unesp), mestre e doutora em Zootecnia pela Universidade Federal de Viçosa (UFV). A pesquisadora foi bolsista da CAPES pelo Programa Institucional de Internacionalização (Print) na Washington State University (EUA)Em seu trabalho investigou como a nutrição materna de ruminantes durante a gestação afeta o desenvolvimento da prole e foi indicada ao Prêmio Jovem Acadêmico da Sociedade Americana de Ciência Animal.

Sobre o que é a sua pesquisa?
O objetivo principal da minha pesquisa de doutorado foi estudar como a nutrição materna durante a gestação impacta a trajetória de desenvolvimento da progênie. Em termos gerais, o objetivo é entender os mecanismos que regem a trajetória de desenvolvimento intrauterino de um indivíduo e como eles são alterados pela alimentação materna durante a gestação.

Já temos algum resultado? É possível mensurá-los?
Sim, temos! Os resultados de todos os experimentos do meu projeto de doutorado já foram publicados em revistas científicas especializadas em ciência animal. Ao todo foram quatro artigos, sendo um de revisão, que aborda o tema amplo do objeto de estudo da minha pesquisa.

A pesquisa alia ciência básica à aplicada, trazendo problemas observados em campo como motivação para entendimento dos mecanismos que regem o crescimento e desenvolvimento muscular em animais de produção. Dessa forma, a partir dos resultados observados, é possível a aplicação de estratégias de suplementação durante a gestação de fêmeas ruminantes que permitem um melhor desenvolvimento do tecido muscular da progênie e, assim, otimizar a produção pós-natal para a produção de carne de qualidade.

Qual é o destaque da sua pesquisa?
A restrição nutricional, em diferentes períodos da gestação, tem impactos distintos no metabolismo energético do tecido muscular do recém-nascido. Com base neste trabalho, evidenciamos que o tecido muscular da cria oriunda de matrizes caprinas que sofrem restrição na primeira metade da gestação apresenta limitações em produção de energia, o que tem grande impacto na sobrevida dos recém-nascidos durante os primeiros dias de vida, bem como impacto na sua capacidade de crescimento muscular, o que afeta na sua eficiência produtiva. Em outro trabalho que desenvolvi durante a minha pesquisa, demonstramos que os bezerros nascidos de mães com dietas contendo níveis adequados de proteína durante a gestação apresentam maior deposição de tecido muscular, o que consequentemente influencia na quantidade de carne a ser produzida ao abate.

De que forma a sua pesquisa pode contribuir para a sociedade?
Os trabalhos que desenvolvi envolvem metodologias que nos permitem avaliar os mecanismos que regem as alterações no desenvolvimento do músculo esquelético com o objetivo de permitir o desenvolvimento de novas tecnologias de produção. Além disso, o tema da minha pesquisa de doutorado tem ganhado cada vez mais espaço na área de alimentação e produção animal, e com base nos resultados publicados tem se tornado possível a adoção de tomadas de decisão que impactam a eficiência do sistema de produção de ruminantes.

Sua pesquisa recebeu um prêmio. Qual a sua importância para a pesquisa?
Este ano fui selecionada para receber o Prêmio Jovem Acadêmico da Sociedade Americana de Ciência Animal, que ocorrerá em julho em Albuquerque, nos Estados Unidos. Esta premiação é considerada de grande prestígio para a comunidade cientifica mundial na área de ciência animal. Me sinto lisonjeada em poder receber esse prêmio como forma de reconhecimento por todo o trabalho e esforços durante meu doutorado, além de poder representar meu País e todos os meus colegas de equipe. Acredito que esse prêmio possa trazer maior visibilidade à ciência brasileira e oportunidades para outros pesquisadores da área. [1], [2]

[1] Redação: CGCOM/CAPES

[2] Publicação original: https://www.gov.br/capes/pt-br/assuntos/noticias/nutricao-materna-afeta-o-desenvolvimento-muscular-de-filhotes

Como citar este texto: CCS/CAPES. Nutrição materna afeta o desenvolvimento muscular de filhotes. Saense. https://saense.com.br/2023/06/nutricao-materna-afeta-o-desenvolvimento-muscular-de-filhotes/. Publicado em 05 de junho (2023).

Notícias científicas da CCS/CAPES     Home