UnB
30/08/2023

Nanomedicina teranóstica – Foto: Jornal da USP / Cedida pelo pesquisador [1]

João Paulo Longo Figueiró

O Programa de Pós-Graduação em Nanociência e Nanobiotecnologia e o Programa de Pós-Graduação em Biologia Animal estão celebrando a publicação de dois artigos de destaque que exploram a exploração do uso da Inteligência Artificial (IA) na nanomedicina, que é a aplicação de nanotecnologia no diagnóstico e tratamento de doenças humanas. Esses estudos pretendem iniciar esta nova linha de investigação, que envolve tanto a ciência básica, quanto a ciência aplicada, potencializando a geração de inovações na área.  

Artigo 1: Modelagem Matemática para Nanomateriais em Câncer de Mama

Na revista Nanomedicine, o primeiro artigo, intitulado “Tumor vascular heterogeneity and the impact of subtumoral nanoemulsion biodistribution”, apresenta uma descrição matemática da farmacocinética de nanomateriais em modelos experimentais de câncer de mama. Os autores destacam uma modelagem matemática que delineia o percurso das nanopartículas no corpo humano, que é um passo fundamental para o desenvolvimento de novas abordagens terapêuticas nanotecnológicas para o câncer de mama.  

Este estudo é baseado na dissertação de mestrado da Farmacêutica Jaqueline Vaz de Oliveira, que concluiu seu mestrado em Nanociência e Nanobiotecnologia na UnB em 2019, sob a orientação do Professor João Paulo Longo. Além de sua aplicação direta na farmacocinética de nanomateriais, os autores também aventam a possibilidade de usar essa modelagem como base para futuros algoritmos de aprendizagem de máquina e inteligência artificial que poderiam ser usados para a geração de inovações para o câncer de mama e para outras doenças relevantes para a medicina.

Artigo 2: Perspectivas da Inteligência Artificial na Nanomedicina

Respondendo ao impacto do primeiro artigo, os autores foram convidados a compartilhar suas visões sobre o uso da inteligência artificial (IA) e do aprendizado de máquina na nanomedicina em um artigo Editorial opinativo, o que reforça a importância do grupo de pesquisa da Universidade de Brasília. O artigo “Artificial intelligence and machine learning in nanomedicine. What do we expect for 2030?” também publicado na revista Nanomedicine, discute o potencial transformador da IA nesse campo de desenvolvimento.

Os autores antecipam que a IA aprimorará o design de novos nanomateriais, especialmente aqueles voltados para aplicações biológicas. Além disso, a compreensão do comportamento das nanopartículas no corpo humano será mais aprofundada, facilitando o desenvolvimento de tratamentos precisos. Essa perspectiva fortalece o papel da IA na evolução da nanomedicina nos próximos anos.

Texto produzido com o auxílio do Chat GPT.

Referências dos Artigos Publicados:

DE OLIVEIRA, Jaqueline Vaz et al. Tumor vascular heterogeneity and the impact of subtumoral nanoemulsion biodistribution. Nanomedicine, v. 17, n. 27, p. 2073-2088, 2022.
FIGUEIRÓ LONGO, João Paulo, Paulo Eduardo Narcizo de Souza, and Paulo César Morais. Artificial intelligence and machine learning in nanomedicine. What do we expect for 2030?. Nanomedicine 0 (2023). [2], [3]

[1] https://jornal.usp.br/atualidades/nanomedicina-teranostica-quando-o-diagnostico-e-a-terapia-sao-simultaneos/

[2] João Paulo Longo Figueiró é professor associado do Instituto de Ciências Biológicas. É doutor em Biologia Animal pela UnB.

[3] Publicação original da UnB Notícias: https://www.noticias.unb.br///artigos-main/6737-inteligencia-artificial-e-nanomedicina

Como citar este texto:  UnB. Inteligência artificial e nanomedicina. Texto de João Paulo Longo Figueiró. Saense. https://saense.com.br/2023/08/inteligencia-artificial-e-nanomedicina/. Publicado em 30 de agosto (2023).

Notícias da UnB     Home